1 2 3
Artigos

Entrevista com Lider Pesquisador em Ansiedade. Dr. Jonathan Davidson 1/29/2010

Fonte: ADAA

Dr. Davidson, como você se envolveu com as pesquisas em torno dos transtornos de ansiedade?
No meu primeiro trabalho como psiquiatra residente, eu achei interessante. Tornei-me familiar com medicamentos que meus colegas detestavam receitar, os maus. Estes medicamentos eram considerados perigosos e ineficazes e a pessoa para quem eu trabalhava era considerado um dos experts mundiais no uso destes medicamentos. Foi sorte minha. Isto aconteceu em 1960. As doenças que eles mais tratavam eram Transtornos Fóbicos e Depressão.

Você poderia ressaltar alguns dos estudos que estão fazendo atualmente?
Estamos realizando estudos sobre Fitoterapia (remédios feitos de plantas) e sua eficacia no tratamento da ansiedade, especialmente Kava-Kava e Erva-de-São João. As principais questões a respeito destas ervas incluem: Tratamentos com plantas têm credibilidade? Eles funcionam como outros tratamentos? Se eles funcionam, outras perguntas surgirão, tal como ter certeza que certa marca é boa.
Estamos também conduzindo um estudo com Fluoxetina e prevenção de recaídas em estresse pós-traumático (EPT). Estamos considerando as pessoas que responderam bem a droga por seis meses, e depois tendo sido retirado o medicamento, a associação com o retorno de algum dos sintomas.
Estamos conduzindo um estudo genético em famílias para determinar os fatores de risco para se ter E.P.T. Temos entrevistado os parentes de pessoas que tiveram exposição á traumas. Em um estudo com vitimas de estupro que desenvolveram E.P.T, descobrimos que existe uma história de depressão nos pais, então existe uma probabilidade da pessoa desenvolver E.P.T. Estamos fazendo também estudos com vitimas de outros traumas, mas desta vez incluímos homens, porque estudos anteriores foram realizados só com mulheres.
Também estamos fazendo um extenso estudo com ansiedade social (Fobia Social) comparando Fluoxetina com terapia comportamental em grupo com a Dra. Edna Foa. Neste estudo os pacientes são tratados com medicamentos, terapia e outro grupo, com ambos. Esperamos resultados importantes.

Notamos que você recebeu seu certificado com médico Homeopata. Isto significa que você está explorando homeopatia para o tratamento da ansiedade?
Não uso muito a homeopatia porque até agora não a achei muito efetiva, mas estamos fazendo estudos sobre homeopatia. Estamos fazendo um estudo sobre depressão em Londres e também outro estudo vendo o tipo (como introvertido e extrovertido- a homeopatia tem seu sistema de classificação dos tipos) e estamos criando um measurement para testar o sistema. É um estudo trans-cultural e estamos descobrindo que existem um ou mais tipos que são altamente ansiosos.

Existem outros medicamentos com os quais esteja conduzindo estudos, agora?
Estamos sempre fazendo estudos com droga normalmente patrocinadas por companhias farmacêuticas. Estamos estudando todas as desordens de ansiedade atualmente, com drogas como Olanzapine (Zyprexa), Mirtazapine (Remeron), Nefazodone (Serzone), Fluoxetina (Proxac), Sertralina (Zoloft) e Fluvoxamina (Luvox). Foi gratificante ver os benefícios do anti-depressivo Venlofaxine para tratar diversos Transtornos de Ansiedade.

Atualmente, quais áreas têm chamado mais atenção?
Os tratamentos com ervas (fitoterapia). Não sabemos ainda se são tão eficazes.

Existem áreas de estudos relacionadas a ansiedade, que não estão recebendo atenção suficiente?
Com relação a ansiedade, todas as áreas estão em falta de fundos e estudos.

Qual a sua visão destes estudos para o futuro?
Penso que precisamos entender melhor como ajudar as pessoas a ficarem realmente bem. É importante aliviar sintomas, mas algumas vezes, elas não ficam tão bem como gostaríamos. Precisamos oferecer melhores tratamentos. Devemos procurar tratamentos com menos efeitos colaterais. Existem melhores medicamentos hoje, do que há 10 anos atrás, mas ainda causam muitos efeitos colaterais.

Quais as direções que precisam ser seguidas nos estudos de ansiedade?
As bases biológicas dos transtornos de ansiedade devem ser provadas.
Precisamos de tratamentos mais efetivos e seguros. Precisamos de mais campanhas sobre saúde mental para educar o público e os profissionais sobre a importância de se tratar ansiedade e quais as conseqüências do não tratamento. Outra área é o diagnóstico de crianças mais cedo.

voltar