1 2 3
Artigos

Medicações para crianças e adolescentes - Perguntas importantes a fazer

Medicação pode ser uma parte importante no tratamento que alguns psiquiatras adotam para desordens em crianças e adolescentes. Medicamentos só devem ser usados com um acompanhamento de perto pelo profissional da saúde, dentro do plano de tratamento, por isto uma pré-avaliação é tão importante. Os pais devem ter informações completas sobre o medicamento indicado. As crianças e adolescentes devem ser incluídas na discussão sobre a medicação recomendada e o plano de tratamento, sempre usando palavras que possam entender.

 Fazendo as perguntas abaixo pais e filhos entenderão melhores sobre o medicamento:

 Qual no nome do medicamento? É conhecido por algum outro nome??

 Já se sabe que ajudou outras crianças que tinham problemas similares aos do meu filho?

 Como irá o medicamento ajudar meu filho? Quanto tempo até que vejamos melhoras? Quanto tempo demora para começar fazer efeito?

 Quais são os efeitos colaterais que geralmente ocorrem com esta medicação?

 Quais são os efeitos colaterais mais raros ou sérios que podem ocorrer, se é que existe algum?

 Esta medicação pode causar dependência? Pode levar a superdosagens?

 Qual a dose recomendada? Quantas vezes por dia?

 Existem testes de laboratório que devem ser feitos (sangue, coração) antes da criança iniciar o medicamento? Algum teste deve ser feito enquanto ela estiver tomando o medicamento?

 O médico estará monitorando a resposta da criança ao medicamento e checando a dose apropriadas, fazendo as mudanças se necessárias? Com que freqüência deve ser avaliada a dose e quem o fará?

 Existe alguma outra medicação ou comida que a criança deve evitar???

 Existem atividades que ela deve evitar enquanto estiver usando o medicamento? Existem precauções a serem tomadas?

 Por quanto tempo meu filho vai precisar do medicamento? Como será decidido quando parar o medicamento?

 Como devo proceder se problemas aparecerem? (criança ficar doente, perder uma dose, ou efeitos colaterais aparecerem?)

 Quanto vai custar o medicamento? Genérico X de marca)?

 A escola de meu filho deve ser informada sobre esta medicação?

Tratamento com medicamentos é um assunto sério para os pais e a criança/adolescente. Os pais não devem ter medo de pedir toda informação possível sobre como usar, seus efeitos, contra indicações. Devem estar muito bem informados antes de tomar qualquer decisão. Se você achar que o profissional que procurou não lhe esclareceu como gostaria, procure uma segunda opinião.

MEDICAMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES - COMO DEVE SER USADA
Medicação pode ser uma parte importante no tratamento de criança e adolescentes que apresentam desordens psiquiátricas. Mas a recomendação para usar medicamento geralmente levanta dúvidas e preocupações e questionamentos. Tenha certeza que o médico que você procurou tem experiência no tratamento de desordens psiquiátricas em crianças e adolescentes. Ele ou ela deverá explicar todos os benefícios, efeitos colaterais e perigos encontrados no uso do medicamento, e se houver, tratamentos alternativos.

MEDICAMENTOS DEVEM SER SEMPRE USADOS COM ACOMPANHAMENTO MÉDICO, pois necessita de supervisão constante, ajuste de doses, ou o uso de medicamento adicional, quando necessário. A medicação é parte de um tratamento que deve incluir ainda terapia e ajuda aos pais.

Depois de feita a avaliação o médico fará o diagnóstico ou ainda poderá pedir exames adicionais como eletrocelfalograma, mapeamento, etc, ou mesmo avaliação por outro profissional.

Os medicamentos podem ter efeitos colaterais simples ou sérios. Como cada jovem é diferente a reação podem ser muito diferentes de um para outro paciente. Exija supervisão constante.
Não pare ou mude nenhuma medicação sem falar com o médico.

Quando prescrito adequadamente, de preferência por um especialista em crianças e adolescentes, e usado conforme a prescrição, o medicamento pode reduzir ou eliminar os sintomas e melhorar o funcionamento diário da criança com desordem de ansiedade.

Medicamentos podem ser prescritos para os seguintes sintomas ou desordens, mas não estão limitados aos citados abaixo:

 Molhar a cama(xixi) - se persistir regularmente depois dos 5 anos de idade e causar problemas de auto-estima e problemas de interação social.

 Ansiedade - (recusa em ir escola, fobias, medos, ansiedade generalizada, ou pos-traumático estresse desordem) se o problema mantiver a criança longe de suas atividades normais.

 Desordens de atenção/hiperatividade apresentadas como sinais de pouca capacidade de estar atento, falta de concentração, e agitação constante. A criança fica nervosa pelos mínimos motivos, tendo problemas com a família e amigos, e em geral, também na escola.

 Desordem de comportamento obsessivo obsessões constantes (pensamentos problemáticos e repetitivos) e ou compulsão (repetição de comportamentos ou rituais como lavar as mãos continuamente, contagem, checar se as portas estão fechadas) vistas como atitudes tolas mas que interferem com as atividades do jovem/criança

 Desordens depressivas -sentimento de tristeza duradouro, sensação de não poder conseguir ajuda, de não ter valor e de culpa, inabilidade de sentir alegria, declínio na escola, mudanças em hábitos alimentares e do sono.

 Desordens de alimentação - ou recusa a comer (anorexia nervosa) ou provocar vômitos (bulimia) ou a combinação dos dois.

 Desordem Bipolar (maníaco depressivo) períodos de depressão seguidos com períodos de mania, que incluem irritabilidade, altos astrais, energia excessiva, problemas de comportamento, ficar acordado até tarde, e fazer grandes planos. .

 Psicoses -sintomas incluem crenças irracionais, paranóia, alucinação (ver ou ouvir coisas que não existem), afastamento social, comportamentos estranhos, extremamente desastrado, ritual persistentes e de deterioração de hábitos pessoais. Podem ser vistas no desenvolvimento de desordens depressão severa, esquizofrenia, esquisoafetiva desordem, e algumas formas de abuso de substâncias.

 Autismo (ou outra desordem como Asperger's Syndrome) - caracterizada por severa deficiência em interações sociais, linguagem, habilidade de aprender.

 Agressão severa - que pode incluir agressões, danos excessivos a coisas ou prolongado auto-abuso  como bater a cabeça e se cortar.

  Problemas para dormir - sintomas podem incluir insônia, terrores durante a noite, caminhar dormindo, medo de separação, ansiedade.

...este estudo terá continuidade o restante do material está em fase de tradução...

Para maiores informações procure ajuda especializada.

voltar